quinta-feira, 27 de outubro de 2011

MEC cancela prova de 639 estudantes de um simulado por coincidência com o Enem


O Ministério da Educação (MEC) decidiu cancelar a prova dos 639 estudantes do colégio Christus, de Fortaleza (CE). O ministério reconheceu nesta quarta-feira, 26, que um simulado feito pelo colégio, duas semanas antes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), continha oito questões idênticas às do exame, aplicado no fim de semana passado para 5,4 milhões de alunos em todo o país.
COLÉGIO O COMPLETOColégio aplicou simulado com questões idênticas às do Enem
As questões do simulado foram divulgadas ontem em um perfil do Facebook. O MEC admite que cinco questões eram idênticas às do exame e três tinham pequenas modificações. A Polícia Federal foi acionada para investigar o caso.

CANCELAMENTO A providência tomada pelo ministério foi criticada pelo procurador da República no Ceará Oscar Costa Filho, que disse que vai pedir que o MEC anule o Enem 2011 em todo o país. “’Não há como isolar o Ceará e garantir que as questões não vazaram para alunos de outros estados”, disse Costa Filho.

Em recomendação oficial, o representante do Ministério Público Federal informou que havia constatado a existência no exame de 13 questões idênticas às do simulado do colégio cearense. São elas: 32, 33, 34, 46, 50, 57, 74 e 87 do caderno de provas amarelo de sábado, primeiro dia da avaliação; e 113, 141, 154, 173 e 180, de domingo, também da prova amarela.

Para o procurador, o problema se repete, apresentando mais uma vez caso de vazamento no Enem. Em nota, Costa Filho afirmou que “já há provas constituídas para determinar uma atitude do MEC quanto à irregularidade, que não é mais pontual e atinge todos os inscritos no país”. Segundo ele, “é necessário que se imponha, de uma vez, a constitucionalidade no Enem, que significa o direito de recorrer em caso dos candidatos se sentirem prejudicados.”

Com informações de Luciano Oliveira do blog Costa Branca News e do site pernambuco.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário